Um duplex com 205m2 e 50m2 de terraço, em muito mau estado de conservação, foi integralmente remodelado para correcção de várias patologias construtivas, nomeadamente a nível estrutural. Foram igualmente melhoradas as condições de conforto em termos de isolamento térmico e acústico. A par destas questões, reorganizou-se a distribuição funcional dos espaços, demolindo-se paredes “claustrofóbicas” e escadas descontextualizadas e de aspecto “pesado”, com vista a conferir mais luz e amplitude às áreas comuns.

A intervenção urgia e pretendia-se que fosse manifestamente marcante, que não possibilitasse qualquer recordação do que antes fora. Para quebrar com esse passado optou-se por pintar os compartimentos de branco ou cinzento muito claro, potenciando maior luminosidade, embora conferindo a cada divisão um apontamento de cor que daria o mote para a decoração a executar posteriormente. Desejava-se um espaço novo, clean e de linhas contemporâneas.

Foram encontradas ideias criativas, compatíveis com o budget disponível, como a utilização de soluções mistas nos revestimentos da cozinha e instalações sanitárias – estuque pintado e cerâmicos –, as portas e rodapés trabalhados em madeira escura foram substituídos por soluções de mercado pré-lacados e o pavimento existente de taco de madeira foi revestido por pavimento flutuante para uniformização do piso após as demolições.

A decoração complementou a arquitectura, obedecendo à sua linha condutora - sóbria e funcional -, contudo introduziu elementos de destaque, que ajudaram a dar personalidade ao conjunto geral (escolhas cromáticas, padrões dos têxteis e papel de parede).

Foram desenhadas e construídas carpintarias feitas à medida, dissimuladas ou em forma de expositor, para alojar as inúmeras colecções e livros que o cliente tinha e que ainda previa aumentar.

O projecto contemplou o restauro de estofos e confecção de peças feitas à medida.